Workshop aborda Histórias em Quadrinhos e prepara alunos para projeto didático
23/10/2018 - 13h28

Atividade realizada em unidade da FIEB com o renomado cartunista Carlos Ruas foi a primeira etapa do projeto “Histórias que ganham o mundo”, que oferece a oportunidade de crianças desenvolverem suas próprias Histórias em Quadrinhos para publicação em livr

20181023_workshophq_site

Para dar continuidade ao projeto “Histórias que ganham o Mundo”, a FIEB, em parceria com a Imagini, empresa responsável pela iniciativa, promoveu o Workshop “HQ” com o renomado cartunista e designer Carlos Ruas, criador das tirinhas de sucesso “Um Sábado Qualquer”. O evento realizado na unidade Alphaville foi destinado a gestores da Fundação, professores e alunos. 

O projeto consiste na publicação de um livro desenvolvido por crianças do 4º e 5º ano do Ensino Fundamental I de escolas parceiras da Imagini. Elas são as responsáveis por elaborar todo o conteúdo da publicação e, para este ano, o tema escolhido foi Histórias em Quadrinhos. Os melhores quadrinhos serão selecionados por uma banca composta por pessoas relacionadas ao projeto, educadores e críticos literários. 

Para celebrar a ocasião, Carlos Ruas fez um resumo sobre o conceito das HQs e destacou os primórdios dessa arte, apresentando o “Yellow Kid”, um dos primeiros personagens a contar com a utilização da estrutura de quadrinhos como conhecemos hoje. Ele também apresentou o trabalho do artista italiano naturalizado brasileiro Ângelo Agostini, que é considerado por muitos como o pai dos quadrinhos no país devido obras como “As aventuras de Nhô Quim” e “Impressões de uma viagem à Corte”. 

Estímulo em sala de aula

Na avaliação de Carlos Ruas, a temática dos quadrinhos pode ser usada como estímulo em sala de aula. Para ele, não é preciso utilizar linguagem rebuscada para passar o conteúdo escolar, pois existem vários métodos que podem despertar o interesse dos estudantes. “Eu mesmo era um aluno desinteressado. Demorei muito para entender o significado real da escola, só aos 17 anos. Perdi muito tempo para perceber essa importância. Uma hora o aluno abre os olhos para saber o quanto é sagrado o aprender”, afirmou. 

Após o bate-papo, Carlos Ruas propôs atividades aos participantes para que todos pudessem compor suas próprias tiras e demonstrar a habilidade com os lápis em mãos.  

Edição 2017

No ano anterior, o projeto “Histórias que ganham o mundo” teve como tema central “Literaturas de Cordel”. No município, foram selecionados 11 textos e 11 ilustrações. Boa parte dos alunos participantes pertence à unidade Alphaville da FIEB. 

Assim como 2017, o patrocínio do projeto está a cargo da companhia de energia Raízen e do Programa de Ação Cultural (ProAc,) da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo.