Técnicas de segurança do trabalho são colocadas em prática para alunos do Mutinga
11/07/2018 - 11h00

Entre as atividades desenvolvidas, os estudantes praticaram treinamento para trabalho em altura e plano de abandono com evacuação de emergência

20180711_seguranca_site

O mês de junho foi intenso para os alunos do curso técnico em Segurança do Trabalho da FIEB, ofertado na unidade Prof. Hercules Alves de Oliveira, no Jardim Mutinga. Entre elas estavam duas atividades práticas, como foi o caso do treinamento para trabalho em altura, aplicado no dia 18, e do plano de abandono com evacuação de emergência, no dia 11. Por fim, no dia 25 foi a data para que os alunos apresentassem seus trabalhos de conclusão de cursos (TCC). 

O treinamento em altura visa o atendimento de saúde e segurança do trabalho, em especial a Norma Regulamentadora (NR) 35, que estabelece os requisitos mínimos e as medidas necessárias de proteção para esse tipo de atividade. Nela são definidas as regras para o trabalho em altura. Conforme o Ministério do Trabalho e Emprego, é considerado trabalho em altura qualquer atividade executada acima de 2 metros do piso e com risco de queda. Foi a oportunidade para que os alunos pudessem colocar em prática todos os procedimentos que aprenderam em aula. 

De acordo com a professora Cíntia Macedo, em alguns casos os participantes superam seus medos e até questões físicas, para poder concluir o treinamento. “Todo mundo participa e trabalha em conjunto, isso tanto no grupo de alunos quanto o corpo docente”, comenta. 

A respeito do plano de abandono com evacuação de emergência, a docente cita que essa é uma prática que deveria ser difundida desde a infância, pois nunca se sabe onde e quando podem acontecer os acidentes, e cita o exemplo de outro país. “No Japão, por exemplo, isso acontece no jardim de infância, porque lá acontece muitos terremotos. Tanto sinistro para terremotos, quando para incêndio, têm protocolos muito parecidos e a aplicação nessas unidades é muito importante porque a criança já tem como se defender, além de ser um agente multiplicador”, compara. 

As práticas foram coordenadas pelos professores Luiz Carlos Ribeiro Garcia e Marcelino de Oliveira. 

O curso foi uma das opções no Vestibulinho 2018 e está voltado para formar profissionais técnicos para atuarem na prevenção de acidentes e doenças ocupacionais em empresas privadas e públicas, órgãos públicos de administração direta e indireta.