Projeto para alunos da FIEB - ITB estimula criação de computador
04/06/2018 - 16h27

Intenção da medida é que os estudantes montem equipamentos com a placa Franzininho, de tamanho reduzido, baixo custo e “open hardware”. Trabalhos serão expostos na feira ExpoTEC deste ano

20180604_franzininho_site

Até o mês de agosto, alunos do Ensino Técnico Integrado da unidade Prof. Moacyr Domingos Sávio Veronezi, no Parque Imperial, têm a tarefa de montar um computador de tamanho reduzido e de baixo custo com a placa Franzininho. O equipamento que contará com open hardware funcionará também como um teste de aplicação em robótica aos estudantes do curso de Manutenção e Suporte em Informática. O resultado dos trabalhos poderá ser conferido pelo público na ExpoTEC, a feira de profissões da FIEB. 

De acordo com os idealizadores da proposta, a iniciativa estimula a participação ativa dos alunos na montagem de computadores e projetos de automação visando, principalmente, a aprendizagem prática sobre o assunto. Para levar o trabalho adiante, os participantes receberão os kits com os componentes necessários. Em seguida, escolhem e documentam o projeto para então ter o treinamento de técnicas de montagem para iniciar a construção da placa Franzininho. Os primeiros testes devem ocorrer até o final de junho. Os professores responsáveis são Robson de Almeida, Augusto Rocha e Paulo Barcellos.

Coordenador do curso técnico de Manutenção e Suporte Informática, o professor Robson reforça que a criatividade dos alunos é estimulada com a atividade e isso acontece por colocar em ação o open hardware e a noções do movimento “maker”. “Neste ano estamos utilizando as placas do Franzininho, desenvolvidas pelo engenheiro Fábio Souza, que é entusiasta do assunto. O Franzininho se junta a outros hardwares livres que nossos alunos têm disponíveis nas escolas, como o Arduino e Raspberry Pi.  Isso significa que a utilização do hardware “é livre”, ou seja, os estudantes podem estudar, criar novas placas, montar startups e até comercializar seus projetos de automação”, detalha. 

Na prática

Ele informa também que para esse semestre, os docentes implementaram um novo quadro curricular no curso, inserindo uma disciplina voltada a orientar os estudantes na perspectiva empreendedora. Um exemplo citado pelo professor foi o projeto desenvolvido por alunos da 3ª série de uma janela automatizada, que abre e fecha conforme variação de temperatura e umidade local. “Na feira noturna de Barueri, um dos locais onde o projeto foi apresentado, o público questionava aos alunos sobre quando o projeto estará disponível para comercialização”, comentou. 

Além da atividade prática, os estudantes também terão a oportunidade de conferir palestras do professor Dr. Francisco Isidro, da Universidade Federal do ABC nos dias 4 e 9 de junho, sendo a primeira na unidade Belval e a outra na unidade Imperial. O coordenador do curso de Manutenção e Suporte Informática enfatiza que a interação traz grande credibilidade para projeto, sobretudo porque o professor é um incentivador.