Projeto “Língua do Bem” investe na solidariedade
22/10/2018 - 16h24

A iniciativa abrange oito turmas do 9º ano da unidade Alphaville e promove ações sociais, entre elas, a coleta de lacres de latinhas para aquisição de cadeira de rodas para crianças com deficiência, além da arrecadação de alimentos para o Hospital do Cânc

20181022_linguadobem_site

Um projeto social está dando o que falar entre alunos do 9º ano do Ensino Médio da unidade Alphaville da FIEB. Trata-se da “Língua do Bem”, que engloba oito turmas e tem como objetivo promover ações positivas que também valem como trabalho pedagógico e social. A proposta que já caiu nas graças dos estudantes, é coordenado pelas professoras de Espanhol Joana de Melo e Fabiana de Brito, contando, inclusive, com uma fanpage bem ativa no Facebook.

Desde o início do projeto no início de setembro, foram diversas ações internas, como mutirão de limpeza, homenagens aos professores, entrega de bolo às merendeiras e à equipe da limpeza, além de muitas brincadeiras com as crianças. Contudo, o grupo está empenhado em duas ações que visam o bem-estar do próximo. A primeira, é a campanha “Lacre Solidária” do o Instituto Maurício de Souza, que visa a coleta de lacres de latinhas para aquisição de cadeiras de rodas para crianças com deficiência. 

Já a segunda ação é uma arrecadação de alimentos que serão direcionados para o Hospital do Câncer Infantil de Sorocaba. O resultado dessas e outras atitudes serão apresentadas não apenas em sala de aula, mas também será fixado em um painel na escola com intenção de estimular os demais estudantes a se engajarem em novas ações solidárias.

Despertar o lado humano

Uma das coordenadoras do projeto, a professora Joana de Melo não esconde o orgulho que sente ao constatar que a proposta contou com tamanha adesão. “É por meio dessas ações que o aluno consegue perceber a grandeza de cada ato e vai assim moldando seu caráter, com olhar mais crítico e humano. Acho que despertando esse lado humano, vai fazer com que sejam bons protagonistas de suas vidas no futuro”, avalia a docente.

Participante da Língua do Bem, o aluno Higor Nuccini Assis acredita que o projeto também ajuda a aproximar estudantes e professores, além de contribuir com a convivência da escola. “Deixa o ambiente mais agradável e faz as pessoas se sentirem bem. [O projeto] também visa agradecer aos funcionários, como os da limpeza, que muitas vezes passam desapercebidos, e temos que dar mais valor a todos os profissionais”, conclui. 

Gostou da iniciativa? Visite: facebook.com/linguadobem