Nova gestão da FIEB investe em capital humano
07/04/2017 - 12h23

Muitas mudanças estão ocorrendo na Fundação Instituto de Educação de Barueri (FIEB) desde que o ano começou. Com a nova gestão, os esforços para arrumar a casa em todas as instâncias estão a todo vapor.

Investir no capital humano tem sido uma prioridade. Com o objetivo de alcançar a eficiência em todos os níveis, um dos setores que têm recebido atenção especial é o de Recursos Humanos. “Eu quero a proximidade da administração da FIEB com os funcionários. Tudo que nós pudermos fazer para facilitar o trabalho deles, o acesso às informações, nós vamos fazer”, garante o Superintendente Luiz Antonio Ribeiro.

Uma das primeiras providências foi ampliar o acesso ao RH On-Line, sistema implantado pela prefeitura com todas as informações dos funcionários e serviços que podem ser acessados por eles mesmos via internet. Através do RH On-Line é possível acessar holerites, solicitar férias, vale transporte etc.

Transparência e agilidade na prestação dos serviços funcionais são características desse novo modelo. O chefe de gabinete da Superintendência, Roger Navarro, destaca o atestado médico como uma das grandes melhorias desse novo sistema integrado com a prefeitura. “Agora o colaborador não precisa mais trazer aqui o atestado emitido pela medicina do trabalho, ele é lançado no sistema diretamente de lá”, ressalta.

Mais autonomia

Este ano, os gestores das escolas da FIEB ganharam mais autonomia. Agora eles são totalmente responsáveis pelos lançamentos de informações e ocorrências dos funcionários de sua unidade, ficando a cargo da Coordenadoria de Recursos Humanos (RH) a conferência dos dados. Para tanto, no mês de março a equipe de RH da FIEB realizou um treinamento junto a todos os diretores e chefes de secretarias.

O respeito aos direitos do funcionalismo e a garantia de um bom atendimento a ele perante qualquer necessidade se tornou um ponto de honra dessa administração. “Nós entramos para fazer o que é correto, o que é justo. Estamos embasados no estatuto, em leis complementares”, esclarece a Coordenadora de RH, Débora Cristina Possuelo.

De acordo com o Superintendente, “o RH On-Line, da forma como foi desfechado, atende muito mais. O nosso objetivo com o funcionário é também o bem-estar, que ele tenha conforto e agilidade no trabalho dele”.

Esse esforço inclui uma nova metodologia de trabalho adotada pelo RH da Fundação, além da profissionalização da equipe. “Hoje nós fazemos escalas de atendimento, um sabe o que o outro está fazendo, estamos todos interligados. Nós também profissionalizamos o RH, as pessoas aqui dentro são formadas na área, possuem pós-graduação e isso faz toda diferença. Nós capacitamos o nosso pessoal para poder atender melhor aos servidores”, ressalta Débora.

Gestão humana

Outra iniciativa bastante incomum em órgãos públicos e que foi adotada por essa nova administração da FIEB é a criação de um departamento responsável por gestão humana.

Beatriz Cardoso, Coordenadora de Gestão Humana na Fundação, explica que a missão é integrar o colaborador de uma forma mais profissional.  “Nós queremos organizar a estrutura para ter ganho de produtividade. À medida que você sabe o que faz, para que faz e como faz, o significado do seu trabalho no final do dia é muito maior”, afirma.

Programas de formação já estão em curso desde fevereiro. Passaram por eles, até o momento, os coordenadores pedagógicos e os orientadores, agora é a vez dos inspetores de alunos. Trabalhos dessa natureza serão realizados com todos os profissionais da Fundação. “Estamos trabalhando a construção do papel de cada um no processo de ensino/aprendizagem, seja de qual setor for”, esclarece Beatriz.

Esse tipo de trabalho é raro dentro das instituições públicas, mas Débora destaca que algumas escolas, especialmente particulares, têm investido no serviço, como a FIEB vem fazendo. “Algumas instituições de ensino descobriram que motivar, dar clareza e significado ao trabalho é muito mais produtivo, fora a questão da capacitação, formação de time, de grupos de trabalho. Tudo isso nós vamos fazer aqui. É usual? Não. É inovador!”, frisa.

Criar uma identidade, um jeito FIEB de fazer as coisas é o grande objetivo. Profissionalizar o atendimento e a prestação de serviços e também promover um acolhimento faz parte dessa missão, já que o intuito é agir de forma coerente com o discurso que se prega na formação de cidadãos.