Investigamos: Por onde andam as digitais de Diego Andrade de Carvalho, ex-aluno e escritor
07/07/2017 - 15h00

Estudante realiza o sonho de publicar livro que começou a ser escrito em 2013, época que ainda estudava na Fundação.

Descobrir-se escritor, dar asas à imaginação e se inspirar para uma produção textual com um estilo literário que prenda a atenção do leitor, foi esse o grande desafio do estudante Diego Andrade de Carvalho, enquanto escrevia o livro “Memento – O mistério da lembrança adormecida”, publicado recentemente pela Editora Multifoco. Ex aluno da EEFMT Profª. Dagmar Ribas Trindade, mantida pela Fundação Instituto de Educação de Barueri (FIEB), o jovem escritor lembra que sempre mostrava aos professores os textos produzidos e pedia várias orientações quanto a organização das ideias para compor o enredo de sua obra.

O livro de ficção narra a história de uma jovem, única sobrevivente do misterioso assassinato de sua família, ocorrido no dia de seu oitavo aniversário. Sem pistas do assassino, seu testemunho ocular seria o único meio de resolver o caso, porém, ao ser encontrada pela polícia nesse trágico cenário, ela não se lembrava de nada do ocorrido. Agora, aos dezesseis anos, ela volta para sua cidade natal – uma intrigante ilha no Rio de Janeiro para tentar uma reconstituição do crime. O contato com o passado, intencionado para despertar a memória adormecida, acaba se tornando um pesadelo e faz a história ficar eletrizante. “Sempre fui apaixonado por histórias de suspense, terror e investigações, mesmo com 6 anos eu já assistia filmes com essa temática e apesar da apreensão sempre ficava curioso para saber o desfecho da situação”, nos conta Diego.

Atualmente cursando Letras na USP, Diego conta que foi na FIEB que surgiu esse interesse pela literatura, “no começo achava que faria algum curso na área de exatas, mas com o passar do tempo, por meio das aulas, foi aumentando meu conhecimento e competência para escrever e participar de concursos como o Prêmio Barueri de Literatura, ajudaram muito nesse processo criativo e decisivo na escolha do curso que faria” declara.