Grupo simula incêndio na unidade Jardim Paulista para treinamento
08/10/2018 - 12h56

O exercício de Plano de Abandono de Área teve como objetivo orientar colaboradores, professores e alunos de como agir em caso de situações de emergência

20181008_simulacao_site

Os alarmes soaram após detectar início de incêndio na unidade do Parque Paulista (Prof. Munir José) da FIEB. Estouros ecoavam nos corredores da escola e três alunos foram socorridos imediatamente após constatarem ferimentos graves. No entanto, nada foi real, tudo foi uma atividade prática de Plano de Abandono de Área, que faz parte do Trabalho de Conclusão de Curso de turmas de Segurança do Trabalho, que ocorreu na noite de quinta-feira, 4 de outubro. 

Na atividade, que contou com um direcionamento mais teatral, os demais estudantes e professores foram pegos de surpresa, mas o objetivo foi justamente orientar a todos como agir diante de uma situação de risco. Após os alarmes soarem e a “fumaça” tomar conta dos corredores, todos deixaram as salas sem pânico e foram direcionados para o estacionamento da unidade. Por lá,  os participantes contaram como as três vítimas simuladas teriam sido afetadas pelo acidente.

A primeira representou uma gestante atingida pela fumaça que se intoxicou e teve escoriações. A outra estaria no banheiro quando foi arremessada devido à fictícia explosão do quadro de energia e apresentou queimaduras em várias partes do corpo. A última também teria sido exposta à explosão e ficou com queimaduras de 2º e 3º grau no braço direito. Todos os alunos que representaram esses personagens foram devidamente maquiados para a ocasião para tornar o ato o mais realista possível. 

De acordo com o grupo organizador do exercício, a intenção dessa representação foi mostrar que diante eventual situação de emergência, diversas ocorrências graves podem ocorrer ao mesmo tempo. Segundo eles, esse tipo de atividade ajuda a analisar quais as reais necessidades e prioridades para segurança e sugeriram também que as empresas deveriam adotar atividade semelhante uma vez ao ano, pelo menos.