FMB promove semana da cultura e debate redução das desigualdades
19/10/2018 - 10h21

Evento ocorre até hoje (19) e conta com exibição do projeto “Pipoca Acadêmica” e peças teatrais, além de expor trabalhos produzidos por alunos da Faculdade Municipal de Barueri, situada na unidade Alphaville da FIEB

20181019_fmb_site

Até a próxima sexta-feira (19), a Faculdade Municipal de Barueri (FMB) promove a II Semana de Cultura e Tecnologia, sob o tema “Ciência e Cultura para a Redução das Desigualdades”. O evento, que acontece na unidade Alphaville da FIEB, disponibiliza atividades educacionais e lúdicas, como teatro, dança, vídeos e música com participação de alunos da FMB e da Equipe de Esportes da FIEB, além de exposição de projetos de automação em Arduíno.

Para essa sexta, a grande atração ficará por conta da exibição do projeto Pipoca Acadêmica, com o filme “Quanto vale ou é por quilo” (2005), de Sérgio Bianchi. 

A ação, iniciada na quarta-feira (17), é parte da programação da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia, promovida pelo Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), que chega à 15ª edição neste ano.

 Já na quinta-feira (18), a programação começou no período da tarde com exposição de trabalhos desenvolvidos pelos estudantes da FMB ao longo desses dois semestres de 2018. 

Teatro e Rock’n’Roll

No dia de abertura, o que não faltaram foram atrações culturais. A primeira delas foi a encenação de um trecho do musical adaptado “Wicked”, produzido pelo professor Marco Vianna e pelo ex-aluno Maurício Fiori Júnior, com elenco formado por estudantes da FIEB. O público também teve oportunidade única de conferir uma segunda peça, “Doce Silêncio”, da Companhia Remédio Amargo. O Rock’n’Roll também foi um dos pontos altos da noite com o grupo Glauco 2.Gério, interpretando clássicos de bandas como Queen, System of a Down, Foo Fighter entre outros.

Propondo soluções

Ainda na solenidade de abertura, a diretora do FMB, professora Rosineide Aparecida Volgarin destacou os esforços da faculdade para acompanhar o projeto encabeçado pelo Ministério. “O tema desse ano foi o norte o qual os trabalhos foram construídos ao longo do ano e refletem a experiência e a maturidade dos alunos e o esforço dos professores. Todos ultrapassaram seus limites e propuseram soluções para facilitar a vida de pessoas e empresas. São coisas que só se fazem em conjunto”, afirmou.