FIEB adere ao “Junho Vermelho” para incentivar doação de sangue
07/06/2018 - 13h41

Campanha é adotada em território brasileiro desde 2013. Segundo Fundação Pró-Sangue, estoque está abaixo do ideal

20180607_doesangue_site

Com a missão de conscientizar a população sobre a importância de doar sangue, a campanha “Junho Vermelho” é adotada nacionalmente desde 2013. Nesse espírito de solidariedade, a FIEB decide se mobilizar nas redes sociais com uma campanha para incentivar o gesto. Paralela a essa mobilização, em Barueri, a Lei Municipal 2499, de 9 de março de 2017, institui a iniciativa na cidade em prol da prática. 

Para ser doador de sangue, é preciso seguir alguns requisitos básicos, tais como: boas condições de saúde, ter entre 16 e 69 anos, estar descansado e alimentado, pesar no mínimo 50 quilos, além de apresentar documento original. Contudo, no caso da faixa etária, o procedimento é válido desde que a primeira doação tenha sido feita até 60 anos. Para menores de 18 anos, é preciso formulário de autorização dos responsáveis. Estar descansado também é essencial, o doador deverá ter dormido ao menos seis horas nas últimas 24 horas. 

No quesito alimentação, recomenda-se evitar alimentação gordurosa nas quatro horas que antecedem a doação. Por fim, não se deve esquecer um documento original com foto recente, seja carteira de identidade, cartão de identidade de profissional liberal ou Carteira de Trabalho e Previdência Social. 

Estoques em baixa
De acordo com os dados fornecidos pela Fundação Pró-Sangue, responsável pelo abastecimento de grande parte dos hospitais públicos da Grande São Paulo, o estoque de sangue está abaixo do ideal, girando em torno de 30% a 40%. Os números são consequências da baixa adesão de doadores neste período do ano e também por conta da paralisação dos caminhoneiros, que afetou diversos setores. 

Total segurança
Conforme as informações do Movimento Eu Dou Sangue, não há motivos para preocupações, o material para doação de sangue é individual, esterilizado e descartável. Com isso, o doador não corre risco de adquirir doenças. Vale ressaltar também que uma única bolsa de sangue coletada pode beneficiar até três pacientes, conforme ressalta o Movimento. 

Saiba onde doar em: www.eudousangue.com.br/onde-doar