Alunos da FIEB são destaque em torneios de artes marciais
03/10/2018 - 14h57

Débora Silva Trindade foi campeã do Pan-americano de Karatê JKA no Peru na modalidade Kumite, já Pabblo Soares Cunha foi ouro na Copa de Barueri de Jiu-Jitsu no Peso Galo

20181003_artesmarciais_site


Nas unidades escolares administradas pela FIEB, o que não faltam são talentos nas mais diversas áreas, mas um setor em especial tem se destacado nos últimos meses, o Esporte, mais especificamente nas artes marciais. Nessa linha, alguns alunos acumulam vitórias como é o caso de Débora Silva Trindade no Karatê e Pabblo Soares Cunha no Jiu-Jitsu, ambos de apenas 17 anos. 

Vitória no Pan-americano

Atualmente Débora cursa o 3º ano do técnico de Informática da unidade Jardim Belval e, quando não está concentrada nos estudos, está fazendo bonito no tatame. Seu último grande feito foi a participação no Campeonato Pan-americano de Karatê JKA, no Peru, entre 8 e 9 de setembro. Ela foi ouro na modalidade Kumite (combate) por equipes e ficou em 5º lugar no individual na categoria Kata. 

A aluna explica que o amor pelo esporte começou desde os oito anos quando começou a treinar e, ano após ano, participou de campeonatos e evoluiu como atleta. Desde então, soma 11 medalhas de ouro, quatro de prata e três de bronze. “Nesse ano, no campeonato paulista, fui campeã no Kata e no Kumite individual e isso proporcionou minha primeira ida ao campeonato brasileiro, onde conquistei medalha de prata no no Kumite individual e essa conquista possibilitou minha convocação ao Pan-americano”, esclarece. 

No Peru, encarou sua primeira competição internacional, mas garante que não vai parar por aí. Débora conta que sua meta é continuar se aperfeiçoando e crescer no esporte. “Quero continuar treinando bastante para conquistar a convocação para o sul-americano no ano que vem e continuar trabalhando, almejando o campeonato mundial de 2021. Quero estar lá representando o Brasil, levar a nossa bandeira, então, tenho dois grandes desafios pela frente, o primeiro é continuar indo bem nos campeonatos, garantir convocações e, por outro lado, tem a questão financeira. Vou correr atrás de patrocínio, pois depender apenas de amigos e familiares acaba sendo muito pesado”, afirmou. 

Rumo ao UFC

Com uma rotina de treino diário de duas horas, Pabblo Soares Cunha, de 17 anos, cursa o 9º ano D do Ensino Médio na unidade Alphaville e escolheu o Jiu-Jitsu como sua modalidade.  Em plena ascensão no esporte, Pabblo já acumula participações em pódios de campeonatos importantes na categoria Peso Galo como o Regional de Barueri (3º), Paulista (2º), Brasileiro (2º) e nas divisões Juvenil, Adulto e Absoluto da Copa Sesc (3º em todas). 

Na Copa de Barueri, realizada em agosto, conquistou o ouro, momento considerado um dos ápices de sua carreira como esportista. Porém, Pabblo revela que uma das suas metas é participar do UFC (Ultimate Fighting Championship), tradicional organização de MMA que produz eventos ao redor do mundo. 

“Eu sempre quis dar uma condição melhor para minha família e meu sonho sempre foi lutar no UFC, então quero viver do Jiu-Jitsu e, quando estiver preparado, ir para o UFC. É um sonho. Assisto às lutas desde pequeno, meu pai era capoeirista e me incentivou um pouco também. [Não segui a capoeira] porque não tenho muitas habilidades com as pernas e prefiro o jiu-Jitsu”, compara o aluno que admite ser fã do lutador irlandês Conor McGregor 

Assim como Débora, Pabblo divide seu tempo entre estudos e atividades esportivas. Mas para chegar onde chegou, o caminho não foi fácil. Atualmente também trabalha na Academia Cícero Costha para ajudar a custear seu treinamento. “O que combinei com meu mestre foi de fazer a limpeza, ajudar a dar aulas para as crianças, essas coisas, justo para eu poder treinar. Ele me ajudou e me dá uma oportunidade até hoje”, agradece.